Dia desses me peguei envolvida em mais uma das centenas polêmicas existentes no mundo virtual. Motivo? Um ex participante de um reality show postou uma foto com a namorada seguida da legenda: “Mulher boa é aquela que pega o cara mulherengo e transforma ele”. Isso porque esse cara namorou a tal menina no reality show e depois a traiu nesse mesmo reality show, tipo em rede nacional mesmo.

Obviamente, isso gerou um enorme bafafa e ainda bem que gerou. Muitos não gostam e até reclamam sobre a atual geração, pejorativamente chamada de “geração mimimi”. Olha, eu preciso discordar deles. Acho legal, de verdade, que as pessoas hoje em dia não engolem tudo a seco. É preciso questionar, refletir, argumentar, discutir – é claro, sempre com respeito.

Em qual ponto eu quero chegar? Bem, eu não acho que alguém deva mudar alguém e nem acho que isso seja possível. O que é capaz de mudar suas atitudes é o sentimento, o amor, o amadurecimento e a empatia pela pessoa que você ama. E isso é óbvio, ou, pelo menos, deveria ser, não? Quem quer fazer sofrer, chorar, causar insegurança e ódio na pessoa que ama? Desconheço pessoa no mundo que queira ou sinta prazer em fazer isso.

É fato que as intenções do cara podem ter sido as melhores, afinal, ele só queria elogiar a namorada e provar pra todo mundo que, de fato, mudou. Ninguém julgou isso. Só que é preciso ter em mente que palavras podem atingir outras pessoas, magoar, incentivar e propagar estereótipos, principalmente se você for uma pessoa pública.

Mas como assim propagar estereótipos? Insistir nesse discurso de que mulher pode mudar homem babaca é o que mantém diversas meninas presas a relacionamentos abusivos, apanhando diariamente, seja física ou psicologicamente. E isso, meu bem, não é legal, concorda? Além disso, a mulher não tem obrigação alguma de mudar o cara. Isso é empurrar, como sempre, para o gênero feminino a culpa por todas as besteiras que os homens fazem. Não, querido, você não é babaca porque nenhuma caridosa mulher quis te mudar. Você é babaca e a culpa é sua mesmo. Que pena.

Eu vou apelar pro discurso clichê porque, infelizmente, algumas pessoas não conseguem ou, simplesmente, não querem enxergar o mundo real. Você tem mãe, né? Irmã? Prima? Então… pensando um pouquinho dá pra entender que você jamais desejaria isso a nenhuma delas.

Depois de muitos comentário e críticas, o sujeito mandou todo mundo ir praquele lugar e chamou todos que criticaram sua pseudo romântica legenda de “feminazis”. Porque é bem mais fácil atacar quem te aponta um erro do que tentar mudar. Do que refletir e, então, amadurecer, crescer e evoluir.

Você traía, mentia, magoava e nem ligava porque faltava sentimento. E eu não to falando só de amor não, tá? Faltava empatia, educação, e, talvez, até um pouquinho de caráter. Se agora te subiu uma vontade louca de mudar, de ser fiel, leal e confiável, que bom. Mas isso é obrigação sua, e de mais ninguém.

 

 

 

Comments Closed