Oi, gente!

A resenha de hoje é sobre um livro que me tirou o sono: Outros jeitos de usar a boca.

Li alguns trechos na internet e, por isso, não descansei até conseguir comprar. São poemas lindos, únicos e emocionantes. Precisei comprar a versão digital, pra ler no LEV, e não precisar esperar pelo físico.

 

Quem é Rupi Kaur?

É uma poeta feminista nascida na Índia, mas que mora no Canadá. Tem apenas VINTE E QUATRO anos. E já escreve essas maravilhas todas, dá pra acreditar?

Há algum tempo a autora já postava seus poemas no instagram (@rupikaur_). Além disso, Rupi publicou uma série de fotos apelidadas de “poesias visuais” para quebrar tabus como a menstruação.

Sobre o que é?

É difícil responder essa pergunta. Sabe por quê? Os poemas de Rupi variam entre diversos assuntos.

No livro estão presentes temáticas como: abuso, feminismo, racismo, violência, amizade, amor e problemas familiares. Tem de tudo um pouco.

Todos os poemas são retratados de uma forma bem simples e com muita coragem. É tocante, transmite todos os sentimentos da autora. Desde dor até felicidade.

O livro se divide em quatro partes: a dor, o amor, a ruptura e a cura.

Por que ler?

A leitura de “Outros jeitos de usar a boca” é essencial para compreender problemas de uma forma sensível e delicada.

Rupi Kaur transmite toda sua dor em poesias, o que é, de certa forma, um caminho para alcançar a empatia.

Têm também os poemas amorzinhos, é claro. O meu preferido é esse:

Compre esse livro maravilhoso aqui

Comments Closed