Está cada vez mais difícil driblar essa geração. A tal geração do desinteresse. Na verdade as pessoas sempre fizeram alguns joguinhos, isso sempre existiu, mas agora parece ter se tornado o único meio de se iniciar ou se manter numa relação. Seja ela qual for não estou falando só de relacionamentos amorosos não, você pode encaixar aqui a relação que quiser. Inclusive as amizades reais e sinceras que são tão necessárias e se tornaram tão escassas nos últimos tempos.

Parece que se tornou um estilo de vida, maquiar quem somos de verdade, criar um personagem, falas, cenas e segui-las. O medo de mostrar quem somos de verdade e espantar as pessoas faz com que a gente siga um personagem, coloque uma mascará pra ser aceito.

Troca-se a liberdade de fazer o que realmente se tem vontade – ligar, elogiar, declarar-se – em nome de um orgulho besta que alguns desavisados intitularam de amor próprio. A liberdade de dizer que você só consegue dormir com três travesseiros e um deles tem que estar encaixado no vão entre as pernas ou de contar que você odeia filmes cults e gosta mesmo das comédias pastelão, por medo de que vão te achar estranho, ou pior, vão te achar normal (nos últimos tempos, ser estranho se tornou cool).

Você não pode sorrir demais nas fotos, ou passará a ideia de que está forçando uma felicidade que não existe, mas não pode sorrir de menos também, porque ai vão pensar que você não é feliz de verdade. Tem que atualizar as redes sociais a cada três dias, é o mínimo pra estar na ativa, porém não mais que isso, se não vão pensar que você não faz nada e só vive pra postar foto no instagram. Cansativo demais não?

Ai você soma todos esses manuais de convivência mais os tais joguinhos emocionais que fazemos e está pronta a receita: pessoas que morrem de medo de mostrar quem são.

O que eu quero dizer é que você pode mostrar suas cores verdadeiras, mesmo que talvez elas choquem uma parcela de pessoas, mesmo que espante alguns desavisados. Tá tudo bem demonstrar interesse, ligar no dia seguinte, confessar que odeia os beatles e que tem toda a discografia do Kid Abelha baixada. Não precisa esconder a saudade ou fingir que não sente mais nada. Não tenha tanto medo de deixar suas cores verdadeiras aparecerem, porque elas são lindas e não há nada melhor que ser amado apenas por ser você.

Ligue quando tiver vontade de ligar, abrace quando tiver vontade de abraçar, se declare quando quiser se declarar, talvez isso te renda umas boas decepções, mas, sobretudo, vai te afastar daqueles que nunca mereceram seu amor honesto. Paciência. Se você ficar o tempo todo tentando passar a melhor imagem de si mesmo, se ficar o tempo todo buscando uma maneira de ser aceito pela maioria, corre o risco de viver uma vida de frustração pessoal. Você vai quebrar a cara, ter o coração partido, confiar nas pessoas erradas, amar por dois, você vai sofrer algumas coisinhas ao longo da estrada, não tem jeito, o mundo não vai mudar, a unica coisa que você pode fazer é mudar o jeito como você vê o mundo e não se preocupar tanto com o que ele pensará ao ver você.

Comments Closed