Meredith Grey é, sem dúvidas, a personagem mais sofrida de toda a história de personagens do universo das séries.

Parece que todos ao seu redor morrem, se mudam ou sofrem algum tipo de acidente. É como se ela atraísse toda a forma de energia negativa que poderia existir no mundo.

ALERTA SPOILER.

Primeiro uma mãe ausente, que logo depois é diagnosticada com alzheimer. O tormento de saber que pode sofrer da mesma doença num futuro próximo. Depois um pai alcoólatra e uma irmã desconhecida que, quando se torna conhecida e intima, morre. Um acidente de avião. A morte da madrasta. A morte do amor da sua vida. A partida da sua melhor amiga para outro país. Outra irmã desconhecida. O melhor amigo preso. Ufa.

Será que ainda vem mais?

Mas o que me encanta na personagem é que, apesar de tudo, Meredith continua firme e forte. Ela caminha, tropeça algumas vezes, balanceia em outras, mas continua caminhando. Ela não desiste. Ela não se rende.

Com muitos defeitos e falhas, se tem algo que não falta  nela é isso: resiliência.

resiliência
substantivo feminino
  1. 1.
    fís propriedade que alguns corpos apresentam de retornar à forma original após terem sido submetidos a uma deformação elástica.
    É isso, sabe?
    O dicionário define de maneira exata a personalidade de Meredith: teve sua vida deformada. Com alguns pedaços arrancados e outros amassados. Mas com o pouco que sobrou ela consegue ser feliz. Ela consegue rir, cuidar dos três filhos, da irmã e da cunhada. E de quem mais esteja precisando, Meredith não mede esforços na hora de ajudar alguém.
    Ela ensina que a vida continua. Mesmo que seja preciso dar uma pausa, recuperar o fôlego, dar uma descansada. Ela segue em frente, não importa o que aconteça. Ela segue.

Comments Closed