Resenha literária: Tartarugas até lá embaixo, John Green

 Sinopse:

Depois de seis anos, milhões de livros vendidos, dois filmes de sucesso e uma legião de fãs apaixonados ao redor do mundo, John Green, autor do inesquecível A culpa é das estrelas, lança o mais pessoal de todos os seus romances: Tartarugas até lá embaixo.
A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC).
Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.

Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance

 

Nessa história conhecemos a vida de Aza, uma menina de 16 anos, comum, mas nem tanto assim. Ela sofre de TOC (Transtorno obsessivo compulsivo) e isso foi o que mais me agradou no livro. Isso porque é raro ver um filme, livro ou série abordando questões sobre os transtornos mentais de uma forma tão sábia. A narração transmite de forma impecável o que Aza sente, seus medos, suas angustias e todas as coisas horríveis que o TOC faz com uma pessoa. Acredito que tamanha precisão seja porque o autor, John Green, também sofra da doença.

Além disso, a história se desenvolve acerca de um mistério: o bilionário Russell Pickett está desaparecido. E, para encontrá-lo, a polícia oferece uma recompensa de cem mil dólares. Sabendo disso, Daisy – a melhor amiga de Aza – fica louca para encontrar o tal empresário e colocar a mão no dinheiro. Daisy é uma das personagens mais legais do livro, é quase o oposto de Aza. Enquanto Aza, presa aos seus pensamentos, é uma menina quieta e introspectiva, Daisy é falante, adora ouvir a própria voz. Ela escreve fanfics sobre Star Wars e é conhecidíssima na internet por isso. Daisy e Aza se completam e a amizade das duas, apesar de passar por altos e baixos, é a parte mais divertida do livro.

Enquanto as duas buscam pelo bilionário desaparecido, Aza se lembra de já ter conhecido o filho dele, Davis, em um acampamento quando mais nova. Um dia, durante uma busca por pistas na casa de Russell, Aza reencontra Davis e, nesse reencontro, acaba fortalecendo os laços de amizade abalados pelo tempo.

Davis é um menino humilde, apesar da riqueza, que se importa muito com seu irmão. Ele é apaixonado pelo espaço, estrelas, planetas e poesia. Encontra na escrita uma maneira de desabafar. Ele se sente sozinho e incapaz de confiar nas pessoas que, aparentemente, estão só interessadas no dinheiro de seu pai.

Depois de muitos encontros, Aza começa a sentir algo a mais por Davis, que pede que ela e Daisy não continuem as buscas, pois seu irmão mais novo, Noah, sofre muito com toda essa história. Para manter as meninas longe da busca, Davis entrega a elas a mesma quantia oferecida como recompensa.

A história, a partir de então, volta-se a amizade nova entre Aza e Davis. Uma amizade não tão fácil, já que Aza não consegue se relacionar direito com outras pessoas. Ela não consegue controlar seus pensamentos e irá passar por muitos apertos para conseguir lidar com seus sentimentos.

Minha opinião: Sabe aqueles livros que te deixam triste ao acabar? Esse foi um deles. Quando soube que se trataria do assunto TOC, fiquei desesperada para ler. Para mim, esse foi o melhor livro do John Green. Como todo livro do autor, Tartarugas Até Lá Embaixo têm muitas filosofias, como a explicação do nome do livro. Além de tratar do tema da doença, que é importante DEMAIS, é um livro leve, muitas vezes engraçado, e que traz muitos ensinamentos de espaço, filosofia, poesia e amor.  A personagem tenta, a todo tempo, encontrar seu “eu” que, para ela, está perdido por aí, junto aos seus pensamentos infinitos. E nós leitores vamos entrar nessa busca juntinhos dela.

Leia, você não irá se arrepender!

Compre aqui

 

Comments Closed

Comentários estão fechados.