Textos e resenhas literárias

Se perdoe, a vida é curta demais

Hoje eu parei para pensar e percebi que a vida é curta demais para guardar rancor. A vida é bonita demais para você gastá-la com ódio e mágoa. Deixar o coração pesado só te afasta dos seus sonhos. Não perdoar quem te feriu só te deixa acorrentado aos pensamentos ruins e energias negativas. Você já parou para analisar o fato de que sem essa bagagem inteira, talvez você consiga viver mais coisas?

Eu percebi que a escolha de me magoar é inteiramente minha, ou seja, eu sou responsável por todas as risadas que eu preferi não compartilhar por estar com o orgulho ferido.

Quando me permiti aceitar que o mundo é lotado de gente que precisa aprender, eventualmente aceitei que sou uma delas. Assim como todos que amo, estou aqui completamente propensa à errar, e é somente errando que poderei adquirir conhecimento.

Claro que existem aqueles famosos momentos em que você se sente traído ou abandonado, tornando inevitável o aperto no coração e o soco na boca do estômago.

Existem realmente momentos em que você vai ter que abrir mão de algumas pessoas que insistem nos mesmos erros. Mas geralmente, na maioria das vezes, a escolha de permanecer machucado é sua, já que existem tantas outras soluções melhores do que deixar um ferida aberta.

Eu aprendi que perdoar é bem mais fácil do que parece. Perdoar outro alguém te permite sentir o gostinho da liberdade para si mesmo, e quem não gosta de se sentir livre? Admitir um erro, desculpá-lo, entendê-lo e aceitá-lo faz bem para quem errou sim, mas faz muito melhor à você. Guardar momentos e sensações ruins por muito tempo, apenas te torna amargo. Não te impede de se magoar e muito menos torna o mundo um lugar melhor. Pelo contrário, só te faz reviver a dor e a tristeza todos os dias.

É perdoando que se é perdoado. As lembranças ruins apenas ocupam o espaço das boas. E é criando novas memórias, aceitando alguém de volta de braços abertos e libertando-se, que você finalmente estará aprendendo a viver. Porque a vida é assim, cheia de altos e baixos e só cabe a você a escolha de permanecer no fundo do poço, ou simplesmente subir.

Comments Closed

Comentários estão fechados.