A dor de milhares de mulheres

Ah cara, você foi tão covarde em maltratar quem mais te amava nessa vida, quem mais te queria bem, quem mais fazia de tudo pra ver surgir no seu rosto esse teu sorriso que pra mim era o mais bonito. Ainda dói sabe? Ainda machuca como se eu andasse com um punhal no peito.

Eu me lembro do dia em que você aumentou o tom da voz, você gritou comigo como ninguém nunca tinha gritado antes, e ainda me fez acreditar que a culpada era eu, e eu acreditei sabe? Eu lembro de me ajoelhar ao seus pés te pedindo desculpas, implorando pra que você não me deixasse, eu lembro de você agindo como se estivesse me dando uma chance de reparar um erro que na verdade não era meu e do quanto isso me fez feliz, do quanto isso me aliviava, cara eu não ia te perder, não naquele momento.

Você fazia com que eu me sentisse a mulher mais amada, mais desejada do mundo, só que em questão de segundos você mudava de comportamento me fazendo sentir um lixo.

Eu já tinha renovado meu guarda roupas inteiro, só pra te agradar, eu me desapeguei de todos aqueles shortinhos curtos que segundo você não era roupa pra mulher comprometida, eu não andava mais com meus amigo, porque segundo você mulher comprometida não tem amigos homens, e nem precisa de amigas mulheres, só que eu não entendia o motivo de você sair todos os finais de semanas com seus amigos que no caso a maioria era mulher, eu não entendia o porque de você não poder me levar, mas eu não reclamava, porque você já tinha dito inúmeras vezes que do jeito que com o meu comportamento ultimamente o nosso relacionamento estaria por um fio, e eu não queria correr esse risco, porque no meu coração te perder era como ganhar um tiro no peito, não seria exagero eu preferir a morte do que perder você, eu me conformava e fingia que aquela situação não me incomodava nem um pouco.

Você me chamou pra sair, eis que eu me senti nas nuvens, um pouco de romantismo no relacionamento pra mim soava como um reconhecimento de que eu era a mulher certa pra você e que não seria esforço me agradar de alguma fora. Coloquei meu melhor vestido, me arrumei toda pra você, você me perguntou o porque de tudo aquilo, o porque de me arrumar tanto pra ir somente a um restaurante, e insinuou que eu estaria me arrumando para outros homens, mal sabia você que pra mim não existia outros homens, porque eu só enxergava você.

Mesmo com sua cara de mal humor, depois de eu tanto implorar nós fomos. Chegamos então a um restaurante, era um lugar normal, sem romantismo algum, mas pra mim, aquilo era quase Paris. Começamos a conversar e sorrimos, até que chegou uma mulher e se sentou a mesa, eu não á conhecia, e você sequer se deu ao trabalho de me apresentar, vocês conversaram com uma certa intimidade, sorriram bastante enquanto eu não entendia o motivo pelo o qual eu me via sem reação, ela se despediu apenas de você, reagia como se somente você estive sentado a mesa e foi embora.

A noite continuou, eu não quis fazer perguntas pra não estragar, mas era notável a sua mudança de comportamento, e o silencio tomou conta daquela mesa.

O meu celular então toca, era um colega de faculdade me alertando sobre um trabalho importante, já que fazia semanas que eu não comparecia, conversei normalmente, agradeci e me despedi assim que ouvi o recado. Não deu tempo nem de me virar direito e me vejo sendo arrastada para fora do restaurante até entrar no carro, você dirigia totalmente sem controle, me chamava de vagabunda o tempo inteiro, eu só chorava e não entendia o motivo daquilo.

Você parou em um lugar que eu não conhecia e mandou eu descer do carro, eu me recusei, você veio então e me pegou pelo o cabelo me arrastou para fora do carro, eu olhava pra você e naquele momento eu não via mais o homem da minha vida, em questão de segundos eu vi o homem mais perfeito do mundo se transformar em um mostro, eu não entendia porque você estava machucando a pessoa que mais te amava.

Eu me lembro de implorar pra você parar, e você sequer me ouviu, aqueles seus tapas doíam na alma me destruiu por dentro e por fora, a dor física que eu senti naquele momento não chegava nem aos pés da dor que tomava conta da minha alma, depois de me ESPANCAR, você me deixou jogada no chão como se eu fosse um objeto que não te servia mais e foi embora, pra mim aquilo era a morte e apesar dos pesares eu queria gritar pra você ficar, eu queria me ajoelhar ao seus pés e te pedir desculpa, eu queria te pedir mais uma chance.

Meu coração se partiu em pedaços quando te vi ir embora sem nem olhar pra trás, sem se importar com a pessoa que mais te amava no mundo. Eu fiquei naquela estrada, desesperada sem saber o que fazer, o que eu mais queria no momento era ir atrás de você e implorar mais uma vez pra você não me deixar, só que eu já tinha me dado conta que aquilo era impossível eu não sabia mais o que pensar de você, fiquei naquela estrada abandonada até que passasse alguém que pudesse me ajudar, depois de mais de 3 horas eu vi um sinal de carro se aproximando, corri pra pedir ajuda, foram pessoas que eu serei grata eternamente, e eu me vi fracassar ao dizer que tinha sido assaltada,eu MENTI pras pessoas que me ajudaram no momento que mais precisei, aquilo me deixou mais destruída do que eu já estava.

Me deixaram em casa, pois eu disse que iria a delegacia sozinha, entrei em casa de cabeça baixa pra que ninguém me visse, eu estava me sentindo um lixo, entrei para o quarto e chorei, chorei como nunca tinha chorado na minha vida. Na pausa das minhas lagrimas eu então parei e pensei no quanto a pessoa que eu mais amava foi capaz de me destruir e eu não fui capaz sequer de ir denuncia-lo pra que ele pagasse pelo o que fez, mesmo isso sendo um direito meu eu fracassei mais uma vez, eu só queria esquecer aquilo.

Os dias foram se passando a ferida ao invés de diminuir só crescia, eu não tinha mais amigos, eu me afastei de tudo e todos, eu me distanciei da minha própria família, eu parei a minha vida. Depois de muito tempo, a dor foi diminuindo, fui aos poucos voltando a minha rotina. Ainda dói é uma dor quase absurda, mas não é a dor por não ter mais você em minha vida, é a dor de ter deixado você ficar tanto tempo, é a dor de ter deixado você me destruir.

Moreno, hoje eu posso dizer que meu coração não é mais seu, e tem alguém muito melhor do que você ocupando um espaço que um dia eu te dei, e essa pessoa faz de tudo pra me ver sorrir, pra me ver feliz, eu só lamento por você, a história que eu planejava pra gente era tão linda, só que hoje eu quero construir com outro alguém.

Ainda dói sabe, mas essa dor não me prejudica mais e nem me impede de viver um novo amor, um amor de verdade, porque hoje eu tenho alguém que cada dia que passa faz o possível e o impossível pra que eu esqueça todo o mal que já me aconteceu um dia, essa pessoa me faz acreditar todos os dias que o amor não machuca, não traz insegurança, essa pessoa demonstra o quanto me ama com atitudes e não com palavras como você fazia.

O amor que eu conheço hoje é bonito, é lindo é seguro, é um amor que toma conta de todo meu coração e não deixa um espacinho sequer pra que eu sinta ódio ou rancor nem mesmo de alguém que um dia foi capaz de me machucar como você machucou. E é por esse amor que eu te perdoou, e eu tenho a total certeza que essa dor um dia desaparecerá, assim como você. A pessoa que eu conheço hoje me ensinou muitas coisas e a principal delas é que o amor não MACHUCA.

1 comentário
  1. Sabrina Hoier Diz

    Você só me orgulha. Que texxxto foda <3 te amo

Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.