Textos e resenhas literárias

Resenha literária: Tudo junto e misturado, Ann Brashares

Sinopse: Sasha e Ray sempre passam o verão na velha casa de férias da família. Desde pequenos, os dois dividiram muitas coisas — leram os mesmos livros, correram pela mesma praia, comeram pêssegos colhidos na mesma fazenda, tomaram café da manhã sentados à mesma mesa. Até dormiram na mesma cama, mas nunca ao mesmo tempo. Afinal, eles jamais se encontraram. O pai de Sasha um dia foi casado com a mãe de Ray, e juntos tiveram três filhas: Emma, Quinn e Mattie. Mas o casamento acabou, deixando para trás apenas rancor e ressentimentos. Os dois casaram de novo e formaram novas famílias, mas nenhuma delas pretende desistir da casa de praia, muito menos compartilhá-la. Até este verão. As vidas de Sasha e Ray estão prestes a se cruzar — e, com tudo junto e misturado, as famílias vão mudar para sempre.

Ficção / Jovem adulto / Literatura Estrangeira / Romance

329 páginas

Nota: 4/5

 

Quando ganhei esse livro, pelo título e pela capa, imaginei que seria totalmente diferente do que de fato é. Imaginei uma comédia com uma família enorme, várias confusões, tipo aqueles filmes “12 é demais”, sabe? Mas nem passa perto disso.

A história é sobre uma família nada comum. Lila e Robert tiveram três filhas juntos: Emma, Quinn e Mattie. Mas o casamento dos dois acaba de uma forma horrível e ambos cortam relações para sempre – ou quase sempre. Lila se casa com Adam e tem um filho: Ray. Robert se casa com Evie e tem uma filha: Sasha.

Ray e Sasha não tem grau algum de parentesco, não são irmãos, mas dividem três irmãs e, além delas, a casa de verão da família, que é super valorizada por todos. Sasha e Ray sempre dividiram tudo: livros, irmãs, casa, e, até mesmo, o quarto na casa de praia. Mas tudo isso sem nunca se ver. Sim, Sasha e Ray sentem uma conexão, sentem como se completassem, mas nunca se viram, já que a mãe e o pai de ambos não se suportam.

Mas tudo isso pode mudar, já que uma das três filhas ficou noiva e, para a cerimônia, é preciso a presença de todos os membros da família.

Minha opinião:

A narrativa é em terceira pessoa e expõe todos os pontos de vista existentes. O leitor consegue saber tudo – ou quase tudo – que se passa na mente de todos os personagens do livro, o que é bem legal, apesar de ter achado a leitura um pouco cansativa. Mas tenho o costume de achar isso em todas as obras narradas em terceira pessoa. Talvez seja o excesso de pensamentos de todos os personagens, o que me faz ficar um pouco confusa. Cada hora um pensamento, uma cena, e, como são muitos personagens, é bem fácil se perder pelo caminho.

Fora isso, gostei bastante do livro. Cada personagem tem a sua devida importância e todos trazem uma bagagem emocional incrível. Além disso, a história é toda construída numa espécie de mistério e você fica cada vez mais curioso para saber o motivo da briga entre Lila e Robert e se tudo se resolverá ou não.

“Tudo junto e misturado” foi um livro bem surpreendente pra mim. Como já disse, pensava se tratar de uma comédia, mas fui pega de surpresa por uma história cheia de dramas, fatos tristes e ensinamentos reflexivos. A leitura é super válida!

 

Comments Closed

Comentários estão fechados.